quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

O mundo das ilusões


Havia uma mesa posta em frente da casa, sob uma árvore em que a Lebre de Março e o Chapeleiro tomavam chá. Um Dormidongo estava sentado entre eles, profundamente adormecido, enquanto os outros dois o usavam como almofada, apoiando nele o cotovelo e falando por cima de sua cabeça.
“Muito desconfortável para o Dormidongo” - pensou a Alice - “pelo
menos, como ele está dormindo, acho que não se importa.”
A mesa era bem grande, mas os três estavam amontoados no mesmo canto.
“Não há lugar! Não há lugar!” - gritaram ao ver a Alice aproximar-se.
“Há lugares... até demais!” - disse a Alice indignada, sentando-se numa grande poltrona numa das
cabeceiras da mesa.
“Tome um pouco de vinho” - disse a Lebre de Março num tom muito amigável.
A Alice olhou para a mesa e... não havia nada senão chá.
“Não vejo vinho nenhum” - observou ela.
“Não há mesmo” - disse a Lebre de Março.
“Então não foi nada educado da sua parte oferecê-lo” - disse a Alice, zangada.
“Também não foi educado da sua parte sentar-se sem ser convidada” - reagiu a Lebre de Março.
“Eu não sabia que a mesa era sua” - disse a Alice - “está posta para muito mais que três pessoas.”

in "Alice no País das Maravilhas", Lewis Carrol



A distância entre o que vemos e ouvimos e o que julgamos entender é por vezes muito grande...

O mundo, a vida, é feita de ilusões, de imagens projectadas, em que cada um procura mostrar (ou esconder) de si, ou do mundo, o que mais lhe convém, recorrendo aos gestos, palavras e acessórios que servem para induzir a referida ilusão.
É um poder que o ser humano tem e que reside no seu centro de força interior, na sua inteligência, na sua sensibilidade, na sua capacidade de estar atento ao que o rodeia, na sua criatividade...
O desafio que te coloco é que desças a esse lugar que é o centro de ti mesmo, te encontres com esse poder único que só tu tens de transformar o mundo, faças a descoberta do gozo que sentes em fazer uso desse poder... e decidas que ilusão é que queres criar, que imagem queres projectar...

50 comentários:

  1. Não posso dizer que vivo num mundo de ilusões, vivo no meu mundo e no meu espaço. O que para todos são ilusões para mim não tem esse significado, posso chamar sonhos talvez, sonhos que para mim se podem tornar reais. Escrevo um dos meus sonhos, tuas ilusões, num livro meu, livro da vida, livro esse onde não me interessa o que o leitor vai dizer, se vai criticar ou gostar, não me puderá dizer "isto é uma ilusão". Para mim ilusões, só ilusões ópticas, onde todas as pessoas ficam iludidas por uma imagem. De resto, os teus sonhos por mim serão respeitados, por isso respeita os meus tambem porque eu, eu fartei de seguir o que os outros dizem, de não ligar ao que sonho, de ser infeliz. Se existe um dia em que me arrependo de tudo isto esse dia chegou, hoje dou valor ao verbo sonhar, entendo a palavra sorriso e o significado de felicidade.

    <- .rebas ieri edadrev ahnim a acnun, recnev arap ratul oãn eS

    ResponderEliminar
  2. Crescer ? Aprender? Planear e conseguir ?
    Não passa de uma ilusão... sonhamos , apostamos no que realmente acreditamos ... e depois... PUFF ! tudo desaparece como por magia, todos os castelos construidos nas nuvens , vão-se com um simples sopro de alguem tão pequeno comparado comigo ...
    Como um remuinho.. um remuinho que se volta a criar, tu voltas a sonhar, e o remuinho acaba por cair.... e tu ? aprendes ?
    NÃO ! Pois vais voltar a criar remuinhos sem conta até um objectivo conseguido..mas quando n consegues ?
    Só guardas uma coisa.. grãos de areia numa caixa.. caixa essa que não se renova sempre que o teu remuinho cresce e se torna num furacão .. os grãos de areia ficam para sempre naquela caixa, enquanto tu voltas a criar remuinhos para desabarem .
    Como um ciclo que só tem um fim.. mas esse ainda está por descubrir ..
    agora pergunto-me .. serei um remuinho? serei um simples ilusão?


    Catarina Ribeiro 10ºI

    ResponderEliminar
  3. Este vácuo de vaidade contida que me amputa os membros e me arrasta até onde não quero ir. Foram quantos os almoços que te fiz, com o dote de quem não possui mais se não o corpo que arrasta? Quantos os passados que falsamente beijaste com promessas de amanhã? Palavras-punhal que asfixiaste para que me não chegassem aos ouvidos, entupidos do caos do teu andar e da indulgencia que cospes sempre que inspiras este ar putrefacto. Enquanto o mundo fervilha, eu cozo em banho-maria, á procura de um ponto final que não deixe mácula; escondendo as chagas e as costas marcadas das batalhas e tragédias que criei, onde quis á força usurpar para mim o papel de herói. Fúria a que me obrigo. Alimentada do ridículo que é o sorriso a meia haste, que atiro a uma dúzia de almas penadas embebidas em súplicas eternas por mais tempo, apanhada na ideia de que EU sou este lugar bélico, onde a eternidade, jaz morta, e dura para sempre.

    Só para que saibas que ainda consigo viver sem ti.



    Verónica Rodrigues 10I

    ResponderEliminar
  4. Neste mundo a ilusão é algo muito comum, e eu fasso parte dela. Nunca podemos desistir de quem somos por causa de uma ilusão, eu mesma sou uma ilusão.
    Sera verdade ou mentira? Sera possivel ter uma resposta para isto? A vida muda, nós mudamos, mas no fundo tudo continua igual, foi apenas um deslumbre.
    Sou como uma onda, que parece que leva tudo atrás, mas não passa de um pouco de água que não faz mal a ninguém.
    Quero-me sentir como um pássaro a voar pela primeira vez, feliz, sem medo. Sei que tudo é um grande sonho, que nada é perfeito, mas podemos sempre tentar.
    Sou a ilusão de viver, pensar e dizer. Não sei se é real ou se é so mais um sonho, não sei mais o que pensar sobre isto. Será que sou uma ilusão? Será que eu não sou apenas mais uma gota de água do mar entre outras? Será mesmo verdade? Serei única? Estarei mesmo na ilusão?
    Tudo tem uma resposta, mas não sei onde encontrar estas. Espero um dia vir a descobrir, mas por enqunto, fico na minha ilusão... Sonhar


    Raquel Vieira 10ºI

    ResponderEliminar
  5. Sonhamos, Idealizamos, Projectamos…
    Chegamos muitas vezes a ultrapassar os limites…
    Do quê? Da ilusão,…dos sonhos que queremos tornar em realidade

    Sonhamos tanto…
    Por vezes chegamos mesmo a criar uma outra parte de nós…
    …Uma parte sensível, carinhosa, cuidadosa…

    Com os sonhos tudo é possível!
    Uma ilusão ao olhar do nosso ser
    Uma sensibilidade de quem nos observa

    Somos um!
    Criamos dois!
    Ou seremos dois e criamos um?

    Foi uma estrela-do-mar que me citou estas palavras…
    Acreditei porque reflecti ao meu olhar as suas palavras
    E tu reflectes esta ilusão no fundo do teu ser?

    ResponderEliminar
  6. Uma ilusao é algo que pensamos que é de uma maneira mas é de outra.

    As ilusões são boas ou más?

    As crianças são quem tem mais ilusões, ou pelo menos as melhore ilusões. Elas acham que o mundo é todo ”cor-de-rosa” e que mesmo que existam coisas más as boas são sempre mais poderosas e vencem as más como nos filmes. Para elas é tudo simples.
    E quando ficam tristes é porque não comeram o chocolate que queriam, ou outra coisa qualquer sem importância.
    Por isso, muitas vezes, finjo que sou uma criança sinto me muito mais feliz e sinto que posso fazer tudo que eu quiser.
    Há pessoas que dizem “eu adorava ser uma crianças mas saber tudo o que sei hoje” mas eu preferia ser uma criança e não saber metade das coisas que sei hoje.

    Por isso a minha ilusão é encarar a vida como uma criança ou pelos menos algumas coisas.

    ResponderEliminar
  7. EU
    Eu sou Aquela.
    Eu mexo, eu crio, eu escrevo, eu falo, eu procuro, eu canto, eu escolho, eu choro, eu vejo, eu penso, eu vivo, eu sonho, eu destruo, eu morro,
    ILUDO
    Eu mexo-me, eu crio-me, eu escrevo-me, eu falo-me, eu procuro-me, eu canto-me, eu escolho-me, eu choro-me, eu vejo-me, eu penso-me, eu vivo-me, eu sonho-me, eu destruo-me, eu morro-me,
    ME

    Eu sou as minhas mãos?

    Eu sou aquelE,

    ResponderEliminar
  8. É pelas ilusões que não se consegue ver o interior verdadeiro de cada um, por mais sinceros que queiramos ser nunca conseguiremos mostrar tudo o que somos, porque há sempre qualquer coisa ou alguém, uma razão simples ou até a coisa mais complexa do mundo que não nos deixa ser nós próprios de alguma forma.
    Escondemos lágrimas atrás de sorrisos, e sofrimento atrás de felicidade. Tentamos contentar os outros quando esses estão piores rebaixando-nos perante os nossos problemas, porque o amor a amizade a compaixão e a modestia e a dita consciência fazem com que façamos algo oposto ao que realmente queremos. Logo temos de criar ilusões, umas vezes porque queremos, outras porque somos obrigados ou mesmo até quando já estamos tão habituados a criar ilusões que já nem reparamos no que estamos a fazer, colocando de lado a escassez de dificuldade que se vai tornando há medida do tempo fácil de aguentar por já ser rotina.
    Por isso é que mostro ser alguém que se calhar evita certas atitudes para contentar os outros, ou como acontece sempre para me contentar a mim. Posso ser "inocente" ou "infantil", ter uma "aura feliz", ou parecer estar sempre feliz como se a tristeza em mim nunca exestisse... mas eu nunca disse que isso podia não passar de uma ilusão que eu quero que criem de mim ... Por isso posso dizer que escondo o meu lado mais obscuro, o dito "lado lunar".

    Joana Fragoso
    nº27 10ºI

    ResponderEliminar
  9. tenho efeito anestesiante, até paralisador. Compreendam, nasci assim, sou incapaz de respresentar imperfeição.

    Causo falta de concentração,criação de esperanças, sonhos e emoções.

    Causo sobressalto, admiração, mágoa, inveja, ódio, desejo, excitação, prazer, nervosismo, calafrios e atenção focada.

    Não o faço prepositadamente. Acontece!

    Já questionei muitos o porquê, mas ninguém me deu uma resposta que fizesse com que cessasse a minha busca...

    Apenas a resposta "Beleza", "Perfeição", entre outras palavras bonitas.

    Não quero o belo, o fantasiante, muito menos o perfeito.

    QUERO ME A MIM!

    Melissa

    ResponderEliminar
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  11. Estou perdida!
    Sinto-me sozinha. Umas vezes caminho, só eu, no meio de uma floresta fria e escura, outras vezes estou no meio de um campo de flores, mas, sinto-me desenquadrada.
    Estou abandonada? Quem me abandonou? Deixei o convivio? Porque me isolei?
    Não sei que me aconteceu! Estou perdida, desamparada!
    Vou procurar, até encontrar
    Uma pessoa, que possa ajudar
    E vou conseguir lutar
    Para o meu segredo revelar
    Tenho um segredo? Ou é tudo uma ilusão?
    Acabei de acordar,
    Acabei de despertar,
    Acabei de entender,
    Que nada tenho a perder,
    Ao tentar lutar,
    Para me encontrar!
    Quando despertei, entendi-me, lembrei-me, mas não vou contar se este meu sonho de que despertei, passou tudo por uma ilusão ou ficção...

    Raquel Neves
    10ºI N.º18

    ResponderEliminar
  12. olho me nos olhos
    perco-me na espiral
    o vento já não sopra
    mas o moinho anda á volta
    olho me nos olhos
    o sol fez me aparecer
    penetro no complexo
    ou vejo vazio
    eles são
    Eu?
    ilusão



    andré maia.10i
    - reflecção do reflexo

    ResponderEliminar
  13. Eu Tento Tranparecer a Ilusão de um estado de Perfeição imaculada mas que nunca consigo atingir, porque o meu lado mais sádico, mais mórbido, mais negro acaba por se revelar no meio da perfeição...;

    Tento Viver sobre a Ilusão de uma falsa Felicidade onde tento esconder os meus medos e inseguranças de tudo e de todos, a minha revolta, a minha SOLIDÃO...;

    Fingo Acreditar na Ilusão que o Amor o é e devido a isso magoo e dilacero os sentimentos e corpos nus de outras pessoas, por estar preso a um Passado...!


    A minha VIDA está baseada nestas três Ilusões Amor, Perfeição e Felicidade... MAS ATÉ QUE PONTO É QUE TENHO O DIREITO DE FAZER DA MINHA VIDA UMA MERA ILUSÃO?
    "MalMeQuer, BemMeQuer, Muito, Pouco, NADA..."

    ResponderEliminar
  14. Acompanhadamente sós

    Na procura da solidão
    Perde-se o envolvente
    O desespero de pertencer a algo maior
    O fazer parte de muitos outros “eus”
    As solidões que caminham julgando-se acompanhadas
    Acompanhadamente sós
    Impossibilidade de ser um todo com todos e em tudo
    Existirão momentos em que não somos só nós?
    A criação iludida da sociedade
    Falsa segurança conseguida por quem não se mostra só…
    O Só que rejeita sozinho a sua solidão
    Apenas caminhar só…
    O desastre que é ter um papel neste aglomerado de solidões incompreendidas
    Que desprezam a sua inevitável condição
    Parecem de facto acompanhadas…
    Serão?
    Sentem-se?
    Acompanham-se?
    Pertencem a algo maior que a solidão?

    Quem sou eu lá dentro?
    Estarei realmente dentro?
    Estarei verdadeiramente fora?

    Laura Carreira

    ResponderEliminar
  15. Todos nos somos iguais:temos um corpo,uma mente,ume destino e uma crença,mas ha ilusoes que fazem-nos pensar que somos diferentes.
    Quando uma pessoa veste-se com roupas escuras,nao segnifica que seja ma,porque nos seus sentimentos depois essa pessoa pode ser querida e perecida como uma flor.Numa flor muitas veses so vemos a flor em si e năo vamos a procura do que e mais bonito nela,o parfume,cheiro belesa.
    Cristian Apostol

    ResponderEliminar
  16. Num mundo rodeado de pessoas, todas elas iludidas pelo teu ser,
    não vês a sombra que escondo por detrás do meu reflexo timido e envergonhado que te transmito sem o saber fazer...
    não sentes a dor que se entrenha nos confins do meu ser...
    Tudo o que te mostro é apenas uma máscara, uma fantasia que tu próprio crias com o teu olhar.
    EU SOU TUDO, MAS NÃO SOU NADA.

    ouve-me, sente-me, VÊ-ME.

    ResponderEliminar
  17. Escondo-me por trás de uma ilusão, uso-a para meu proveito, faço o que quero dela. Ilusão esta, que é criada a partir de um sorriso. Sorriso esse que ilude, que me ilude, a mim e aos outros, uma máscara, a minha capa.
    É o meu refugio, a minha toca, a minha protecção contra o exterior.

    A minha ilusão? Um sorriso.
    Um sorriso ... a minha defesa.

    João Maria 10º I

    ResponderEliminar
  18. Como uma caixa de surpresas o exterior é apenas o exterior, madeira, tinta, nada diz sobre o interior. A caixa tanto pode ser preta por fora, e branca por dentro.

    Eu sou a caixa,
    Eu sou o branco,
    E o meu nome o preto.
    Sou a diferença,
    Sou o que não sou
    Sou o que não penso,
    Faço o que quero
    E quero o que não faço.

    Sou laranja contra o azul,
    O lápis contra a borracha
    Sou a diferença,
    Imprevisivel,
    Contrasto-me dos outros.

    ResponderEliminar
  19. Ilusão...é o que eu sinto quando acordo, se haverá um lugar melhor o qual valha a pena mudar!
    Por que todos temos que morrer assim?! Iludidos pela vida e desiludidos pelo destino.
    A neve fria me faz lembrar que longe daqui, há uma vida nova a começar!
    Adoraria poder mudar: o tempo, a vida, a felicidade,o meu deve aqui e todas estas meras Ilusões.
    Se eu fosse forte como um muro?Mudaria algo? Talvez não...
    Porque toda a minha força é ilusão e eu seria apenas um pedaço de pedra pegado ao chão, mas a minha maior desilusão é estar presa aqui,sentada em gelo num lago de cristal.Chorando sangue manchando a pele congelada com a esperança de um dia voltar a ver o Sol...

    ResponderEliminar
  20. Noite estrelada, vento frio, lua cheia. Sons cativantes e cores provocantes que mudam a nossa aparência a cada segundo que passa. Vitrinas que mostram aparências diferentes das nossas. Mas e o Sol? O Sol não se esconde. O Sol mostra-se. O Sol e a Lua não mudam de aparência. Ninguém as julga por isso. Não mudam de personalidade. Todas as conhecem mas ninguém as julga. Na sociedade, todos julgam todos. Aparência, atitude, não interessa. São julgados e ponto final. É assim que "deve ser". Mas será? Será que sim? Será que a aparência e a personalidade são um espelho ou são paredes que fazemos de ilusões e que guardamos numa caixinha o nosso verdadeiro ser? Isto sim é a maior ilusão a que todos nós somos iludidos diariamente.

    ResponderEliminar
  21. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  22. O que me rodeia?
    Estou rodeada de ilusões, um mundo de ilusão, em que nada é o que parece e nem tudo o que parece é!
    Não compreendo este mundo...
    Ninguem é verdadeiro, todos escondem a verdade, escondendo-se por detrás de uma ilusão, que de verdade nada tem...Mas porquê? Talvez para se protegerem...
    Tal como eu, eu também naO sou verdadeira...
    Escono-me por detrás de uma máscara, para me proteger, talvez dos olhares, das ideias que as outras pessoas têm a meu respeito... e porquê?
    Porque tenho medo de sair magoada, destas histórias de encantar, que de encanto nada têm...

    Ana Santos 10ºJ

    ResponderEliminar
  23. nao sou isto ...
    nao sou aquilo ...
    sou aquilo e isto .. ...
    e tu es aquilo ou isto? ...
    jogas e nao sabes..
    ou sabes ?
    olhas, olho, e nao sabemos
    quem esta naquela ilusao de reflecçoes...
    Mais fundo,mais,mais,mais,
    esta ai um mundo de manchas, que se transformam em formas.. ,nas coisas sonhadas, dançadas ,ouvidas, imaginadas... aquelas que nao pensamos, mas em quais gostariamos , voar (pairar!) nadar.... .e pensar,viver.



    ilusao...ilusaao

    ...Como uma pessoa triste(contente) por dentro pode estar contente(triste)... como uma musica pode nos fazer ilusoes,entrar em nos e fazernos pairar com ela
    ...

    ILUSOES !!!
    mundo de ilusoes


    ou nao ... ... ..!!!

    ResponderEliminar
  24. Patrícia Costa . 10ºJ Nº27 .14 de janeiro de 2010 às 14:11

    O mundo,a vida, é feita de ilusões,é uma confusão de sentidos e de precepções.
    Dentro do meu intimo as ilusões têm uma força própria,movida através da minha vontade.
    Ela alimenta os meus sentidos e têm nuances próprias e funciona como um carro.
    Dependendo da minha vontade ás vezes anda mesmo sem combustível,os excessos podem distrocer os sentidos ao ponto de não distinguir a realidade e essas são as pessoas que vivem na loucura.Também a falta de ilusão torna as pessoas insípidas,por mim a ilusão é a força da vida se aplicada na dose certa.É o movimento constante de sentimentos e sentidos.

    ResponderEliminar
  25. Mais uma vez vos digo com cada vez mais certezas que estou perto da verdade, e que esta é que o tempo é a resposta para qualquer pergunta, seja ela uma equação da vida, soma ou subtracção desta.

    Gosto de tudo o que sinto, seja visivel ou nao, tanto como numa noite escura, onde apenas o tacto importa, é uma sensação, uma ilusão da vida, como entrar num estádio, onde sentimos que estamos despidos , e apenas o nosso sentimento e aura nos caracteriza naquele momento.

    Eu iludo-me com a vida com o que vejo e não vejo, com o que me parece e depois não é, mas especialmente na ilusão de achar que tudo se pode resolver, crescer, desenvolver, como uma flor posta ao sol.

    A verdade é que a vida é uma ilusão e quem não quer aceitar isso é um iludido da forma fácil de viver, a mais fácil de viver !

    Procuro o que nao existe, com a consciência de o saber, saber que quem se desilude, não volta a iludir no mesmo jogo... ou se volta, cai, levanta, tropeça, neste consequente acto.

    Acredito e acreditem, quando digo que aprendi que as ilusões vêm de teimosos que recusam a ver como se lhes fosse tirado esse direito, são os que apenas fingem.

    Pois digo-vos, ilusões para mim basta! Apenas restam aqueles que se vêem, a minha ilusão situa-se no ponto baixo da ponte Vasco da Gama, onde acho que por momentos vou voar, entrar pelo céu a dentro, e ali ver, nú e crú, cada pedaço e ilusao de cada pequeno ser, deste mundo.

    Catarina Russo
    10J

    ResponderEliminar
  26. "Ilusão"

    Mundo eterno, experiência viva...
    Pessoa seguida pelo mero pensamento do ser...
    Mas... ser? Ser o quê?

    Mundo misto, pessoas diferentes
    Pessoas, cores, sentimentos e formas... mas são!
    Mas...são? São o quê?

    São a ilusão do livre a perspicaz e eterna ilusão do ser...
    Do ser perdido no meio da multidão…
    Impregnada no pensamento audaz!

    Nisto tudo perco-me, perco-me no meu próprio eu
    Indagando o porque da minha insignificante essência... serei apenas uma leve sensação idolatrada de musica? Ou um forte e arriscado sentimento?.. poderei ser eu a liberdade ofuscada pela própria sensação da minha ignorância? Mas...

    Liberdade... será que tenho?
    Musica... será que posso?
    Sentir... será que consigo?

    Tudo isto serve para iludir...
    Tudo isto sou eu e tu!
    Tudo isto somos nós... mas apenas um!

    Separados por um olhar… um eterno e seguro velar... ou apenas por amedrontamento... talvez pela livre liberdade de sonhar...

    Sara Pedra 10ºI

    ResponderEliminar
  27. 1 - Atrás do meu grande sorriso encontra-se a felicidade total.
    As minhas palavras de confiança são libertadas por nada mais do que a minha honestidade.
    A imagem que as outras pessoas têm de mim é tudo aquilo que realmente sou.

    2 - Tudo o que digo é verdade.
    Tudo o que digo é mentira.

    A ilusão é criada ao ocultar ou deformar a verdade. (1)
    É através da contradição de ideias expostas que se identifica a existência da ilusão (2)

    ResponderEliminar
  28. Constança Rascão 10ºJ nº2517 de janeiro de 2010 às 07:59

    Após um mergulho profundo na minha mente, percebo a versatilidade que todos possuimos. As ilusões que conseguimos e podemos transmitir são mais que muitas.
    Para conseguirmos filtrar o máximo de imagens verdadeiras, teriamos que usar uns óculos que protejessem os nossos olhos de tal maneira que ficariamos cegos.
    Cegos, pois a vida pode ser feita de ilusões e imagens que vemos e que os outros nos transmitem através das suas falsas falas.
    Por alguma razão esses óculos não existem, pois nós próprios podemos ser uma ilusão.

    ResponderEliminar
  29. Dorme aceso o meu reflexo
    só eu beijo
    preso no complexo
    suspenso no vazio
    convoca-me ser
    apareci com o sol
    mas o espelho fez-me ver
    só tu
    podes estar entre mim e mim
    só eu
    para ver que não tenho fim

    este andré 10i
    -verdadeira reflecção do reflexo

    ResponderEliminar
  30. Uns dizem que a aparênci é tudo, outros contradizem. Referem se a beleza. Beleza é uma maldição, que nos apodrece no interior. A beleza de que quero mencionar é do nosso coração. Isso definitivamente é uma dádiva. Porque é isso que realmente e importa. Essa beleza trará vitória na batalha mais dificil de todas: uma paixão sem fim. Essa batalha começa quando dois seres se cruzam e envolvem numa carícia de sentimentos e emoções que ambos irão partilhar. Actualmente, a maldição é que traz a tristeza, vaidade, e dinheiro sujo. Por isso a sensualidade da nossa alma é e será sempre uma ilusão. Permanecerá esta ideologia até ao fim dos nossos dias.

    Zé Rodrigues 10ºI

    ResponderEliminar
  31. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  32. Nascemos, Vivemos: crescemos, aprendemos, ganhamos e perdemos. Sempre com pressa, com medo que a vida acabe.
    Mas logo vem a morte. E o nosso crescimento, a aprendizagem, as vitórias e as derrotas são sempre recordadas nas vidas de quem somos queridos. Vivemos neles.

    No final, a morte não é o fim que parece...

    Marta 10i

    ResponderEliminar
  33. A ilusão é um fruto.
    Não é uma laranja.
    É o fruto da minha imaginação.
    Sou uma Árvore?

    ResponderEliminar
  34. Entro no palco.
    Com o coelho na cartola,
    com a pomba no balão,
    e a multidão aplaude.
    Faço desaparecer e aparecer
    sem ninguém perceber.

    Eu sei que não é verdade,
    não faço verdadeiramente desaparecer.
    Mas não gosto que digam que engano ou minto,
    não, simplesmente, iludo.
    O MUNDO DA ILUSÃO

    Gosto de iludir,
    mas com os adultos é complicado,
    ficam intrigados e alguns até zangados.
    Com as crianças é uma grande alegria,
    pensam que temos poderes e que fazemos magia.

    Sou o ilusionista!!!

    Mafalda Santiago Nº11 10ºI

    ResponderEliminar
  35. hoje a mente é suicida;
    sobre uma aparência de paz
    a vida de o homem é o pensamento
    Quantas vezes se usa o silêncio...
    O SILENCIO É O ARREPIO DA ALMA!
    O SILENCIO FALA!
    O SILENCIO AGE!
    O SILENCIO DISTROI!
    o silencio mostra a minha concha que vive entre a terra e entre o mar...
    O SILENCIO FLUTUA,AFOGA-SE,PERMANE-SE , REBOLA NAS PRÓPRIAS ONDAS!...
    .....
    O silencio....
    DECIDE.

    ResponderEliminar
  36. Débora Ribeiro nº8 10ºJ20 de janeiro de 2010 às 06:53

    Da ilusão ao sonho vai apenas um passo.
    Sonhar é a ilusão em criança, enquanto a ilusão é o adulto do sonho.
    O sonho, na vida de uma criança, pode significar o passado, o presente e até o futuro. Significa o mundo inteiro, o real e o imaginavel.
    Mais tarde parece que a só a ilusão existe e é uma parte negra da nossa existência, tentamos procurar os sonhos mas só encontramos a ilusão de que eles, simplesmente e silenciosamente desapareceram para não voltar...

    ResponderEliminar
  37. Durante a noite não xiste luz senão aquela criada por nós. No entanto, há sempre a lua, que necessária ou não, ilumina os cantos escondidos da noite, onde nem sequer o Homem vai. Mas, se há luz, há algo para ser iluminado.

    O que existe nos sítios que os nossos olhos não vêem?

    Raquel Maria
    Nº9/ 10ºJ

    ResponderEliminar
  38. Na vida, todos temos objectivos...
    Objectivos que queremos alcançar desesperadamente!
    A moeda que pensávamos estar no chão,
    Afinal era uma simples carica.
    Nem tudo o que parece é, mas vamos parar por aqui??
    Não olhemos so por olhar, mas sim ver e pensar, pois assim nunca iremos falhar!!

    ResponderEliminar
  39. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  40. Sonhos...nós somos os seus actores.
    Não sei que personagem sou, ando perdida...a todas as saídas que vou dar há grades que me impedem de sair deste meu sonho.
    Não quero fazer mais parte deste sonho...quero realidade, quero acordar deste, despir esta personagem...

    O sonho comanda a vida...? Sim...mas ás vezes demais.

    ResponderEliminar
  41. Posso tentar mudar a Natureza de tudo menos das pessoas. Mesmo que pinte tudo de preto e branco as pessoas continuaram a mostrar a sua cor mais calorosa, a mais obscura, a mais alegre ou a mais deprimida.
    Não pinto, apenas se o transparente fosse cor pintaria. Gostaria de ver e mostrar tudo mais claro. Veria-se a enssência das pessoas, o que realmente querem, os sonhos e cada pessoa teria a sua própria cor. O problema é que quanto mais transparentes as pessoas são mais dificeis são de entender.

    ResponderEliminar
  42. SERÁ QUE SOU AQUILO QUE APARENTO?

    escondo me por trás de uma máscara
    forte ou fraca!
    só tu me dirás
    mas que gosto dela

    gosto, pois ainda não a mudei

    gosto de ser uma pessoa forte
    pois fraqueza
    não entra no meu dicionario.

    as vezes acho me arrogante
    mas, tu não sabes se é a minha ilusão
    será?
    tenta me conhecer melhor
    e um dia descobriras.

    se vai ser bom para mim
    acho que sim
    pois ajudaria que me percebe sem melhor
    pode ser mau para mim
    pois questiono me onde irei esconder
    as fraqueza?
    inseguranças?
    medos?
    tristezas?

    e ai criarei outra ilusão para descobrires.

    Ana Dias 10j nº3

    ResponderEliminar
  43. A magia das palavras
    Das imagens que vagueiam
    Mentes tão singelas, tão fracas
    Que por toda a razão relaxam

    Transparente na calma que transporta
    Natureza de um verde pintado
    Já tudo está transformado
    Por uma razão remota

    Edificado à nossa volta
    O mundo como o queres ver
    Contentando-te com a revolta
    De nunca como o queres, o teres

    Criando o teu aparte
    Tua pequena vaidade
    Mundo de corrompida verdade
    Mentira que é razão de tanta felicidade.

    A calma que transporta a natureza
    Com o movimento enrolado das ondas
    Que acalmam toda uma presença
    Ou pelo menos é asssim que tu pensas...

    Ricardo Barras, 10ºJ Nº21

    ResponderEliminar
  44. Sinceramente nao sei bem o que é a ilusão, mas o que penso é que é um corredor com várias portas em que em cada uma delas está uma perspectiva de ver as coisas como podem ser, na verdade a ilusão que damos depende da porta que o iludido escolhe e não de nós, portanto o que eu represento é o que pensas que sou, o que pode estar certo ou errado, depende de ti e da tua Alice.

    SARA VIEIRA 10ºJ Número 23

    ResponderEliminar
  45. Se a minha mutabilidade passar pêlo natural progressivo e inevitável, então não serei eu apenas mais um elemento da natureza? Mais uma ilusão criada pêlo próprio acto de criar?
    Se assim for, então toda a minha hipnótica metamorfose não passa de algo normal, algo sempre presente.
    Toda a liberdade, então normal e mutável, estará dependente de um fim e de um inicio condicionando assim a palavra/acção.
    Sendo então, a minha ilusão a simples liberdade, baseada em metamorfoses permanentes que no fundo são a minha vida, o meu mundo, e as imagens que vejo e ingiro todos os dias

    A ilusão é o que fazemos dela, e é o que vimos através dela.

    Inês Carvalhal 10.ºJ

    ResponderEliminar
  46. Limites... O que são os limites?
    Não serão nada mais do que ilusões?
    E nós (humanos) será que somos seres limitados? Não seremos nós que nos auto-limitamos?
    A verdade é que vivemos todos num mundo de ilusões, limites... andamos mum mundo em que olhamos para a esquerda e vemos nada mais do que "caixotes" cheia de gente e coisas, e se olharmos para a direita? Mais "caixotes"... Mas estes já são mais pequenos, e andam, isto para quê? para fazer as pessoas que estão dentro dos mesmos, chegar a outros caixotes... para quê? para que nos enclausoramos desta forma?
    Ainda temos o dom de nos oprimir ainda mais e da pior maneira... as palavras, sim as palavras, aquelas que tentam limitar a unica coisa que é livre, honesta e espontânea! o Pensamento!

    Martin Grant 10ºj

    ResponderEliminar
  47. Todos nós somos uma espécie de árvore. Somos plantados, alimentados, acabamos por crescer, tornando-nos sábios por consequência de todas as experiências, boas ou más, que vivemos durante a nossa vida.
    Como na árvores, em nós essas experiências mudam-nos. Pode sempre ser para bom ou para mal. E como nas árvores, podemos demonstrar essas mudanças ou não! Quando olhamos para uma árvore podemos ver o que lhe aconteceu, como por exemplo, se ela foi cortada, se pegou fogo, etc. Mas nem sempre isso acontece, pois existem algumas com séculos de idade e estão normais, bonitas sem nenhuma ferida em especial. Estou a comparar-nos, a nós humanos, com sentimentos e com poderes racionais a uma árvore para demonstar que tambem nos podemos não mostrar o que nos aconteceu ou poderá acontecer. A diferença da ilusão que a árvore consegue transmitir sem querer e a ilusão que nós conseguimos transmitir de prepósito. Pode nao ser uma tarefa fácil, mas isso somos nós que decidimos e com a escolha que tomarmos, aprendemos, ou não, e seguimos em frente, ou não. Tudo isso é uma escolha nossa, e temos de estar aptos e disponiveis para arriscar e brincar com este nosso poder.

    Paula Borges, nº20 10ºJ

    ResponderEliminar
  48. filipe 10j disse:
    Sou uma imitação de mim não tenho nada sou feito do que os outros me dao e que quero dos outros sou uma capa com um pedaço de cada um dos outros mas como tu o que esconde como a capa a sempre algo debaixo dela que isso e nosso e ninguém nos pode mudar isso por vezes e difícil de encontrar esse nosso eu

    ResponderEliminar
  49. Francisco Lemos 10J disse...

    A ideia de que alguem é simpático ou não, a roupa. o cabelo, a idade, uma ilusão.
    Um pequeno olhar para decidir quem é isto ou aquilo, um adorno para fazer a diferença.
    Pequenos pormenores uma grande diferença

    ResponderEliminar